Tag: shimokitazawa

Shimokitazawa: o bairro descolado de Tóquio

Quando a gente fala da capital japonesa, logo vem à cabeça o cruzamento gigantesco de Shibuya ou os luminosos de Shinjuku. Mas são os pequenos bairros que me fazem amar essa metrópole <3

Antes mesmo de desembarcar no Japão pela primeira vez, eu sabia que tinha que conhecer Shimokitazawa. Assim como Koenji, é considerado o bairro hipster de Tóquio, combinando pequenas casas de shows, roupas estilosas de segunda mão, ateliês de artistas, restaurantes e izakayas incríveis, tudo num clima de bairrinho.

Shimokitazawa_peach_japao_toquio_3Shimokitazawa_peach_japao_toquio_sh3Shimokitazawa_peach_japao_toquio_4Shimokitazawa_peach_japao_toquio_sh2Shimokitazawa_peach_japao_toquio_6

Quer dizer, nem tão “bairrinho” assim. Por ser tão legal, tão descolado, cheio de jovens e moderninhos, Shimokita – para os íntimos – cresceu e atrai cada vez mais gente. Os aluguéis ficaram bem caros e seu entorno deu uma bela valorizada. A estação de trem de mesmo nome passa por uma looonga reforma e dizem que futuramente uma depato (loja de departamento) vai se instalar por lá.

Mesmo assim, ainda é um lugar que eu gosto bastante e faço questão de levar meus amigos. Primeiro, porque meu izakaya preferido fica lá e porque existe uma variedade enorme de outros tantos para experimentar.

Shirube: izakaya tão especial que já ganhou um post exclusivo aqui

Shirube: izakaya tão especial que foi tema de post aqui

Totoshigure - izakaya super estiloso que descobri num dia que o Shirube estava fechado

Totoshigure – izakaya super estiloso que descobri num dia que o Shirube estava fechado

Segundo, pelos shows fantásticos que já vi nas casas difíceis de serem encontradas. Para vocês terem uma ideia, na primeira vez que fui no Basement, casa de rock conhecida na região, a vocalista de uma banda, metida num vestidinho vermelho de paetês, sensualizava com uma banana. Ela desceu pra pista e ADIVINHEM com quem ela foi mexer? Sim. Em questão de segundos, lá estava ela colocando uma banana na minha boca, numa noite que ficou eternamente conhecida entre meus amigos como “banana night”.

Meninas mandando muito no palco, na noite do incidente da banana

Olha aí a mocinha de vestidinho vermelho, pouco antes do incidente da banana (vou ficar devendo o nome da banda :-/)

Urban Feti – lembra o White Stripes, mas com uma integrante a mais (site: urbanfeti.jp)

E os cafés não fazem feio! Olhem que graça o Bio Ojiyan Café:

Shimokitazawa_peach_japao_toquio_bioojiyancafe

Os cafés e restaurantes, assim como as lojinhas de second hand, ficam mais concentrados na saída norte da estação. No sul, estão os izakayas e casas de shows.

Para chegar na estação de Shimokitazawa, em Setagaya, dá pra pegar a linha Keio, saindo de Shibuya, ou a Odakyu, saindo de Shinjuku. Achar essas linhas dentro dessas duas estações enormes pode ser um pouco complicado na primeira vez, então é melhor ir com um tempinho folgado se estiverem com hora marcada.

Mais para frente, vou postar sobre outros bairros legais em Tóquio. Fiquem de olho!

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias 😉
Compartilhe:

Shirube: izakaya imperdível em Tóquio

Depois das (pelo menos) 10 idas ao Shirube durante o ano que passei aqui, posso dizer que ele é meu izakaya preferido em Tóquio. Geralmente, é pra lá que eu levo quem vem de fora. O ambiente é super animado, a comida é deliciosa e fica numa região bem legal daqui.

Descobri esse lugar super por acaso, quando estava passeando pela primeira vez por Shimokitazawa, um bairro menorzinho, conhecido pelas pequenas casas de show, lojas de artigos vintage e restaurantes descolados.

Na primeira vez que fui, há 3 anos, eles não tinham cardápio em inglês e não recebiam tantos turistas. No último domingo, vi que a situação está beeem diferente. Fora que, por conta da Golden Week (semana de feriado prolongado), o bar estava bombando mais do que o normal e o serviço estava um pouco atrapalhado.

Ainda assim, a comida estava fantástica, como sempre.

Os pedidos obrigatórios são o tartar de avocado com atum e o peixe saba (cavalinha), que é maçaricado na mesa, tornando-se o grande evento da noite. Os garçons são mega animados e pedem para que o cliente, geralmente aquele que está indo pela primeira vez, esprema um limão ao final.

 

De praxe, eles dão um desconto de 1000 ienes (quase 10 dólares) para cada 2 pessoas na mesa. Geralmente, a conta acaba saindo em 3000, 3500 ienes por cabeça (quase 30 a 35 dólares), incluindo bebidas. Em izakayas mais simples, sem tantas especialidades da casa, gasta-se praticamente a mesma coisa, o que torna o Shirube uma opção de ótimo custo-benefício. Por aqui, é difícil sair pra beber e comer uma coisinha e gastar pouco pois só um chopp custa, em média de 500 a 600 ienes.

Outra dica, que vale também para outros izakayas, é: vá em grupo, em pelo menos 4 pessoas. O legal desses bares é compartilhar as porções, assim como fazemos no Brasil. Quanto mais compartilhamos, mais podemos experimentar outras delícias pela frente!

Como chegar lá: chegando na estação Shimokitazawa, pegue a saída sul. Vire à direita e desça dois quarteirões dessa rua principal, até ver o Mister Donuts na esquina. Entre na rua à direita e pegue a ruazinha da esquerda na bifurcação. Ande alguns passos e voilà! Nas cortinas de estilo japonês (chamadas noren) logo na entrada você verá escrito “Izaka ya ism” – que por muito tempo achei que fosse o nome do local. Pero no!!

Procurando por “Shirube Shimokitazawa”, o Google te mostrará a localização exata (vai que um dia o Mister Donuts deixe de existir…).

 

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias 😉
Compartilhe: