Tag: abertura

Música de abertura de Midnight Diner: Tokyo Stories | Letra com tradução

Depois de publicar este post sobre a série Midnight Diner: Tokyo Stories, da Netflix, recebi muitas mensagens de leitores pedindo mais informações sobre a trilha sonora e, principalmente, sobre a linda canção de abertura.

Acatei a sugestão do Omar Matsumoto e da Monica Ohnstein e aqui vai a minha versão traduzida da música! Digo que esta é a minha versão pois o significado de muitas coisas pode mudar quando traduzimos algo do japonês para o português (assim como acontece nas traduções em geral). Às vezes são coisas pequenas e aparentemente insignificantes, mas que causam um impacto diferente quando lemos e fazemos uma interpretação. Na língua japonesa, por exemplo, não existem artigos ou flexão de número do substantivo (singular/plural). Então, se aqui na tradução aparecem “nuvens brancas”, outras pessoas poderiam entender como “a nuvem branca” ou “as nuvens brancas”. Sem contar, claro, o caso das palavras que não têm tradução direta para a nossa língua.

Mas, sem mais delongas, aqui vai! Apertem o play e acompanhem a poesia sonora 😉

Artista: Tsunekichi Suzuki

Canção: 思い出 / Omoide / Lembrança

君が吐いた白い息が
今ゆっくり風に乗って
空に浮かぶ雲の中に
少しずつ消えてゆく

遠く高い空の中で
手を伸ばす白い雲
君が吐いた息を吸って
ぽっかりと浮かんでる

ずっと昔のことのようだね
川面の上を雲が流れる

照り返す日差しを避けて
軒下に眠る犬
思い出もあの 空の中に
少しづつ消えてゆく

この空の向こう側には
もうひとつの青い空
誰もいない空の中に
ぽっかりと浮かぶ雲

Kimi ga haita shiroi iki ga
Ima yukkuri kaze ni notte
Sora ni ukabu kumo no naka ni
Sukoshi zutsu kiete yuku

Tōku takai sora no naka de
Te wo nobasu shiroi kumo
Kimi ga haita iki wo sutte
Pokkari to ukan deru

Zutto mukashi no koto no yoda ne
Kawamo no ue wo kumoga nagareru

Terikaesu hizashi wo sakete
Nokishita ni nemuru inu
Omoide mo ano sora no naka ni
Sukoshi zutsu kiete yuku

Kono sora no muko gawa no wa
Mou hitotsu no aoi sora
Dare mo inai sora no naka ni
Pokkari to ukabu kumo

*********** Tradução ***********

O suspiro branco que você exalou
Agora pega carona no vento lentamente
Para as nuvens que flutuam no céu
Pouco a pouco vai se apagando

Do alto e do meio do céu
Nuvens brancas se esticam
Para inalar o teu suspiro
E continuam a flutuar

Parece uma coisa de um passado distante
Nuvens passam por cima do rio

Evitando o reflexo do sol
O cão dorme embaixo do beiral
As lembranças também, no meio daquele céu
Pouco a pouco vão se apagando

Do outro lado deste céu
Tem mais um céu azul
Dentro do céu que não tem ninguém
As nuvens flutuam

<3

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias 😉
Compartilhe: