Japonês básico para turistas

Muita gente se surpreende com uma questão sobre o Japão: não é todo mundo que fala inglês, nem mesmo nos lugares mais turísticos. Então, para garantir mais tranquilidade numa viagem pelo país – e também para ganhar a simpatia dos japoneses – montei uma listinha básica de palavras e expressões úteis para quem vai se aventurar na terra do monte Fuji.

Ohayō gozaimasu: bom dia (até +- 11 horas)

Konnichiwa: olá / bom dia / boa tarde

Entre 11 horas até o final da tarde, o ideal é saudar as pessoas com essa expressãopodendo prolongar um pouco a última sílaba: konnitchiwaaa.

Konbanwa: boa noite (quando estiver chegando em um lugar, como um “good evening”)

Oyasuminasai: boa noite (para despedidas e antes de dormir)

Sumimasen: com licença, desculpa

Palavra SUPER importante, que pode ser usada em várias situações. Pode ser um “com licença” na hora de cruzar uma multidão, ou “desculpa”, caso você esbarre em alguém ou provoque algum tipo de incômodo. Serve também para chamar o garçom no restaurante ou abordar o vendedor numa loja.

(Dōmo) arigatō gozaimasu: muito obrigado(a)

Apenas “arigatō” já transmite a ideia de “obrigado”, porém o “gozaimasu” é importante para reforçar o agradecimento e também demonstrar polidez. Manter a formalidade com pessoas que você não conhece direito é muito importante no Japão. Se a situação for bastante formal ou se quiser reforçar mais ainda sua gratidão, acrescente o “dōmo” no começo da expressão. E não se esqueça de se curvar e baixar um pouco a cabeça, imitando a habitual reverência dos japoneses.

Onegai shimasu: por favor (dependendo do contexto)

Essa expressão demonstra polidez ao final de um pedido. Pode ser usada em um restaurante ou izakaya, por exemplo, como em: biiru, hitotsu, onegai shimasu – “uma cerveja, por favor” (mais para frente farei um post especial sobre números e contadores – um assunto bem complexo da língua japonesa!)

Kore: isto / Sore: isso / Are: aquilo

Palavrinhas-chaves que vão quebrar muito o galho se usadas em combinação como o seu dedo indicador! Aponte e diga “kore” para os objetos que estão próximos de você, “sore” para aqueles que estão mais perto da pessoa com que você fala e “are” para algo que está distante de ambos. A pronúncia é com o “e” mais fechado, como: “korê” / “sorê” / “arê”. Se for apontar para dois itens de um cardápio na hora de fazer o pedido, diga: kore to kore, onegai shimasu (“isso e isso, por favor”)

Itadakimasu / gochisōsama : antes e após as refeições

Duas expressões sagradas, que expressam um sentimento de gratidão pela comida e por quem esteve envolvido na preparação do prato e de todos os ingredientes envolvidos. Antes de comer, dizemos “itadakimasu” (a pronúncia do “u” é bem leve, como se fosse “itadakimass”), e, ao final, falamos “gochisōsama” (pronuncia-se: gotchissôssamá). Nesses dois momentos, podemos juntar as mãos, como se fizéssemos uma oração. Mais informações sobre esse ritual neste post que fiz sobre a série Midnight Diner e também neste ótimo texto do Japão em Foco.

Osusume wa nan desu ka?: qual a sua recomendação? (pronuncia-se “ossussumê”)

Sempre que posso, peço a indicação dos locais para descobrir novos restaurantes, saber qual o melhor saquê do cardápio ou qual atração da cidade merece mais atenção. Um “osusume” rendeu esta história aqui 😉

Watashi wa ____ desu: eu sou _(nome)_

Burajirujin desu: sou brasileiro(a)

Kore wa nan desu ka?: o que é isto?

Kore wa (sakana) desu ka? isto é (peixe)?

Kore wa ikura desu ka?: quanto custa isto?

Eigo no menu ga arimasu ka?: tem cardápio em inglês?

Okaikei onegai shimasu: a conta, por favor (pronuncia-se “okaikee”)

Eigo wo hanashimasu ka?: você fala inglês?

Nihongo ga wakarimasen: não entendo japonês

(Wi-fi) ga arimasu ka?: tem (wi-fi)?

(Toire) wa doko desu ka: onde é o (banheiro)? (pronuncia-se “tôire” – adaptação em japonês do inglês “toilet”)

Oishii: que gostoso!

***Atenção!***

Alguns guias de conversação adotam o “anata” (você) em perguntas básicas como “Como você se chama?” ou “De onde você é?”. Gramaticalmente não está errado, mas dirigir-se a alguém que mal conhece por “anata” é um pouco grosseiro. Normalmente, o pronome é simplesmente omitido (Onamae wa nan desu ka?: “Qual é o seu nome?”) ou substituído pelo nome do seu interlocutor, como se dirigisse a uma terceira pessoa. Para ser mais formal, adicione “san”: Midori-san wa doko ni sundeimasu ka? (“Onde a Midori-san mora?). E JAMAIS use “san” para acompanhar o seu próprio nome (Watashi wa Piti-san desu – nãããão!), use-o somente para demonstrar respeito aos outros.

Algumas palavras básicas para incrementar seu vocabulário:

  • Nihon: Japão
  • nihonjin: japonês (pessoa)
  • nihongo: língua japonesa
  • Burajiru (“buradjiru”): Brasil
  • porutogarugo: língua portuguesa
  • eki: estação (de trem ou metrô)
  • hoteru (“roteru”): hotel
  • kūkō (“kuukoo”): aeroporto
  • chikatetsu: metrô
  • kippu: passagem/bilhete de trem, metrô, avião
  • migi (“migui”): lado direito
  • hidari: lado esquerdo
  • sakana: peixe
  • chikin / tori niku: frango
  • gyu niku: carne de boi
  • buta niku: carne de porco
  • koohii: café
  • nama biru: chopp
  • osake: bebida alcoólica em geral
  • nihon shu: saquê
  • mizu: água
  • pan: pão
  • gohan: arroz

Na dúvida, a dica é “ajaponesar” a pronúncia de palavras em inglês! Falo mais sobre isso nesse vídeo que fiz para o canal Sem Fio, em 2013:

 

 

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias 😉
Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *