O que é felicidade para você?

Foi pra tentar responder a essa pergunta e explicar o quê minha ida ao Japão tinha a ver com isso que gravei meu último vídeo para o Sem Fio, feito em parceria com o Gluck Project, que propõe uma investigação sobre felicidade.

Quem me ajudou a gravar foi meu amigo Rafael Brych, que estava visitando Tóquio. A gravação foi feita no National Art Center, em Roppongi, lugar lindo que mereceu ser tema deste post.

Eu achei que seria uma coisa simples, mas estava completamente enganada. Depois de pouco mais de uma hora falando e tentando responder às perguntas do Rafa (que incorporou a Marília Gabriela), eu saí de lá com a impressão de que eu não iria conseguir aproveitar nada do material, de que não levo jeito pra me virar sem um roteiro e de que teria que refazer tudo – sem a ajuda do Rafa, que dentro de alguns dias voltaria para o Brasil.

Aí, num dia em que reuni motivação e coragem, sentei pra editar. Vi tudo tudo que falei e anotei o que era essencial para transmitir a mensagem que queria num vídeo que não passasse de 5 minutos (acabou passando um pouquinho, mas tudo bem né, Denis? :P). Tive que cortar muitas coisas mas acho que o resultado ficou ok, pelo menos com muitas risadas garantidas pelas perguntas filosóficas do Rafa.

Brinco com ele no final no vídeo, mas acho que é bem por aí mesmo. Aprendi muito sobre mim no Japão, as coisas que me deixam feliz, o que eu quero da vida (pelo menos agora). E é isso o que vou buscar aqui, na minha vida no Brasil, lugar que escolhi estar agora.

Pra quem ainda não viu, aqui está o vídeo. Obrigada Rafa e obrigada Denis, por me convidar a fazer parte do mundo do Sem Fio. E quem sabe eu não volto a colaborar de algum outro canto do mundo, né? 🙂

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias 😉
Compartilhe:

Comentários

comments

Filed under Vídeos

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias ;)

4 Comments

  1. Pena! vou sentir muita falta dos vídeos de Piti no Japão!
    Com eles aprendi muito sobre esta nação maravilhosa, mas espero que Piti um dia volte por lá e que possa sempre ser muito muito feliz em todas as suas aventuras. Obrigado Priscila vou continuar sempre vindo por aqui atras de novas aventuras de Piti no Brasil.

    Um grande abraço

    • José, eu que agradeço o carinho de sempre! Me deixa ainda mais motivada a escrever mais histórias que acabei não tendo tempo de contar enquanto estava lá. Obrigada mesmo!! Fico muito feliz 🙂

  2. Acho difícil definir felicidade pois ela é um conjunto de sentimentos e realizações e como estamos sempre em constante transformação, a felicidade de cada um vai mudando com o passar do tempo e dos valores que cada um carrega. Muitas vezes as pessoas no fundo são felizes, mas acabam buscando ideais impostos pelos outros e pela sociedade, e nessa ânsia por buscar a felicidade “padrão” esquecem do que as faziam felizes para se tornarem frustrados infelizes.

    Devemos ser sinceros para buscar o que realmente nos faça feliz.

    Se tivesse ouvido as críticas e conselhos negativos de amigos e parentes, como aconteceu com você, eu não teria ido ao Japão. E posso afirmar que foi uma experiência única e que contribuiu muito para meu crescimento.

    As pessoas acabam criticando decisões como essa porque a maioria está acostumada à comodidade da sua zona de conforto.

    O vídeo ficou bacana mas acho que 5 minutos foi pouco para condensar as reflexões de 1 hora de conversa hein 😉

    Abs

    • Oi, Carlos! Pois é, dessa uma hora de conversa muita coisa acabou ficando pra fora, inclusive muitas dessas coisas que vc comentou aqui! Concordo com vc plenamente. E que bom que fomos firmes na decisão de ir pra lá 🙂
      Obrigada por acompanhar os posts!
      abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *